Arroz

0
767

Commodity é uma mercadoria não industrializada, padronizada, que não difere de um produtor a outro, e de circulação mundial. Petróleo, minério de ferro, celulose, milho, soja, carne. Arroz. Não, arroz não é uma commodity, e vou tentar explicar porquê.

Um negócio interessante é que o arroz é o cereal destinado a consumo humano de maior produção mundial. Perde em produção total para o trigo, só que o trigo é também usado para consumo animal.  Mesmo assim, sendo o de maior produção e de vasto consumo, não é commodity.

Primeiro porque não é uma mercadoria padronizada. O tipo de arroz que consumimos aqui, longo e fino, o agulhinha, não faz o gosto dos orientais. China, Japão e arredores preferem um arroz mais redondo, que fica mais pastoso quando cozido. Assim, não se comercializa arroz entre esses blocos continentais.

O arroz é um produto consumido entre os trópicos. Em latitudes maiores, a fonte principal de carboidratos é a batata. Os maiores consumidores, e também produtores, de arroz, são a China e os países asiáticos. Trabalham para manter abastecidas as casas de seus habitantes, e mantém um tanto de estoque para qualquer eventualidade. Assim, não sobra para vender para outros países. Em contrapartida, os outros países não tem interesse em comprar arroz, porque a totalidade dos países onde se consome arroz produz para a sua subsistência.

Como é o caso do Brasil, que consome entre 10 e 12 milhões de toneladas de arroz e produz mais ou menos a mesma coisa.

Então, não sendo padronizado e não tendo um comércio de circulação mundial, o arroz não se encaixa na definição de commodity. Sendo um alimento que os países produzem para si, acontece uma coisa interessante. Quando um país produz arroz acima de sua necessidade, tem dificuldades de vender, porque ninguém vai querer comprar. Quando produz abaixo de suas necessidades, tem dificuldade de comprar, porque poucos terão excedente para comercializar. E não sendo padronizado, pode haver oferta de um arroz que não é do gosto da população nativa, ou mesmo portador de doenças ou produtos não autorizados.