Quatro condenados se apresentam para cumprir pena por incêndio na Kiss

0
341
Os quatro condenados no julgamento do caso Kiss — Elissandro Spohr, Mauro Hoffmann, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Bonilha Leão — já cumprem as penas em regime fechado. As prisões ocorreram após decisão do ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que acatou pedido do Ministério Público e derrubou liminar que garantia a liberdade provisória dos réus.
Publicidade
A condenação ocorreu na última sexta-feira (10). De acordo com informações da Gaúcha ZH, Hoffmann, sócio da boate, se apresentou no Presídio Regional de Tijucas, em Santa Catarina, na manhã desta quarta-feira (15).

Já Bonilha Leão, produtor da banda Gurizada Fandangueira, se apresentou em São Vicente do Sul, na Região Central do Estado, também hoje. A sentença diz que todos, preferencialmente, cumpram pena na Penitenciária de Canoas (Pecan), mas os pedidos das defesas serão analisados pelas Varas de Execuções Criminais de cada região.

Publicidade

Elissandro Spohr, o outro sócio da boate, e Marcelo de Jesus dos Santos, vocalista da Gurizada Fandangueira, haviam se apresentado na noite de terça-feira (14), logo após a decisão de Fux. Spohr, inclusive, já está na Pecan.

ENTENDA MELHOR: STF suspende habeas corpus e determina prisão dos quatro condenados

Confira como ficaram as penas de cada um:

  • Elissandro Callegaro Spohr, o Kiko, sócio da Kiss — condenado a 22 anos e seis meses de prisão em regime fechado
  • Mauro Hoffmann, sócio da Kiss — condenado a 19 anos e seis meses de prisão em regime fechado
  • Marcelo de Jesus dos Santos, vocalista da banda Gurizada Fandangueira — condenado a 18 anos de prisão em regime fechado
  • Luciano Bonilha Leão, produtor de palco da banda Gurizada Fandangueira — condenado a 18 anos de prisão em regime fechado
Pulicidade

Fonte: Gaúcha ZH