Agricultura e Desenvolvimento Econômico foram as áreas eleitas na Consulta Popular

0
810
Foi divulgado no final da tarde de ontem (21) pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o resultado da Consulta Popular – CP 2021/2022. O Vale do Rio Pardo contou com a participação de 10.363 eleitores no processo desse ano. A região elegeu dois projetos na área da agricultura e um na área do desenvolvimento econômico.
O mais votado foi “Fortalecer e ampliar ações para a produção primária de alimentos pela agricultura familiar”, que levou 4.738 votos. A proposta envolve a destinação de recursos para estruturação da Cooperativa dos Apicultores Familiares do Brasil – Copromel como compra de materiais, equipamentos e capacitação dos produtores no Vale do Rio Pardo.
O segundo projeto mais votado foi “Fundo Garantidor – RS GARANTI”, que fez 2.174 votos. Esse projeto é voltado a constituir um fundo de aval enquanto garantia em operações de crédito, especialmente de micros e pequenos empreendedores em municípios do Vale do Rio Pardo. E o terceiro projeto, que fez 1.955 votos, foi “Correção do solo”.
Pulicidade
A proposta envolve a destinação de recursos para implantação de práticas conservacionistas, aquisição de corretivos e adubo orgânico para recuperar a fertilidade do solo na região do Vale do Rio Pardo.
Como pré-requisito para acessar o recurso o município precisava contar com a participação de 2% de seus eleitores, nesse aspecto, 22 municípios alcançaram esse percentual, com exceção de Santa Cruz do Sul, que atingiu somente 1,61% dos eleitores, portanto, não terá acesso ao recurso da Consulta Popular desse ano. Abaixo planilha com a participação dos eleitores dos 23 municípios de abrangência do Corede Vale do Rio Pardo. Após essa etapa, o Corede/VRP aguarda informações do Governo do Estado no que tange a votação dos municípios em cada um dos três projetos eleitos, bem como, o cálculo da contrapartida dos municípios, para então agendar uma Assembleia Geral Regional para a definição da partilha dos recursos.
Publicidade
O valor para o Vale do Rio Pardo será de R$ 1.114.287,00 dividido igualmente entre os três projetos eleitos, cabendo R$ 371.429,00 para cada um deles. O presidente do Corede/VRP, Heitor Álvaro Petry, cumprimenta a comunidade regional que aderiu ao processo, garantido que o Corede Vale do Rio Pardo tivesse uma participação favorável em termos de participação, apesar de algumas dificuldades, especialmente no início da votação, e a próxima etapa vai estar definindo o enquadramento dos municípios, cada um em algum projeto, e o encaminhamento dos projetos conforme orientação do Departamento de Articulação Regional e Participação – DARP.
Resultado da votação na região:
Importante destacar que o Corede Vale do Rio Pardo teve o maior número de eleitores participando do processo, dentre os 28 Coredes do Estado, graças ao engajamento das lideranças e presidentes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento, apoio da imprensa e comunidade regional que aderiu e se mobilizou. A Consulta Popular desse ano apresentou muitos desafios, que foi marcado pela burocracia com a exigência de muitos dados até se chegar no voto. Considerando que a votação era totalmente digital, pelo site da Consulta Popular ou app Colab, a precária estrutura da rede de comunicações na região foi outro agravante, uma vez que nem todo eleitor tem sinal de telefonia móvel ou acesso à um plano de internet, o que dificultou a participação.
A partir de uma mobilização dos presidentes de Coredes, o Governo de reposicionou e retirou algumas exigências para o voto e estendeu o prazo para votação, que inicialmente seria realizado somente em nove dias, acabou se estendendo para 24 dias, considerando as dificuldades para o eleitor votar, assim, a Consulta Popular ocorreu de 22 de novembro a 15 de dezembro de 2021.
Texto: COREDE VRP