É preciso cuidar da Encruzilhada

0
697

Semana passada fiquei muito feliz e orgulhoso, porque o artigo que escrevi foi compartilhado pelo jornal no facebook e recebeu diversos comentários. Talvez por casa disso tenha sido, também, bastante acessado no site do jornal.

Agradeço aos amigos leitores.

Chamou minha atenção, todavia, o fato de os comentários abordarem um tema paralelo ao que escrevi, e não necessariamente o objeto tratado.

Explicando, minha coluna tratava do sentimento de empatia aos ucranianos, que estão sendo obrigados a deixar tudo para trás, a fim de salvarem suas vidas. Calçava, assim, seus sapatos e me angustiava com a possibilidade de perder a referencia dos lugares que sou acostumado a frequentar. Entitulei “E se a Encruzilhada fosse invadida”. Muitos comentários mostravam o descontentamento das pessoas com nosso município, em respostas tipo “quem iria querer isso aqui?”. Deficiências como infraestrutura urbana e falta de oportunidade de trabalho foram razões indicadas para o desafeto ao nosso rincão.

Mesmo com tristeza, concordei com tudo o que li. Também ando um pouco decepcionado com nossa Encruzilhada, a cidade deveria ter mais calçamento, anda meio feia e cinzenta. Tenho visto empreendimentos serem instalados, mas não por gente daqui. As vezes penso que Encruzilhada está indo para frente mas deixando os encruzilhadenses de lado.

Pensando e repensando sobre o caso, resolvi emitir uma opinião, também, e aqui vai ela. Existe uma frase que diz não adiantar tentar povoar o quintal de passarinhos. É preciso plantar árvores, dar condições, e eles virão naturalmente. O mesmo entendo para o município. Não penso que seja possível o poder público “comprar” empresas que gerem emprego, o que a comunidade toda pode fazer é criar condições para que elas se estabeleçam.

Basicamente, essas condições são facilidade de acesso, energia, comunicações e mão de obra qualificada. Eu focaria minhas atenções nisso. E num ponto a mais, estímulo as pessoas empreendedoras do município. Muitas vezes, as empresas que esperamos trazer emprego e renda para nós são fruto de um esforço coletivo em seus municípios de origem. Lá, em algum momento, investiram nos talentos locais. E esse investimento deu tão certo, que agora estão se expandindo, chegando até nós. Mas sempre com os olhos voltados para seu rincão de origem, e por isso seria muito melhor as coisas começarem por aqui mesmo.