Facção que estimulava ataques a autoridades é alvo de operação da Polícia Civil

0
1532

POLÍCIA CIVIL/DPI/16ª DPRI
DP DE ENCRUZILHADA DO SUL
Apoio POLÍCIA PENAL

OPERAÇÃO IRMANDADE

FACÇÃO QUE ESTIMULAVA ATAQUES A AUTORIDADES É ALVO DE OPERAÇÃO

22 ORDENS JUDICIAIS SÃO CUMPRIDAS EM ENCRUZILHADA DO SUL E REGIÃO

A Polícia Civil, através de policiais civis da DP de Encruzilhada do Sul e demais delegacias da 16ª Região, coordenados pelo Delegado Robinson Palominio, em investigação policial relacionada a tráfico de drogas e associação para o tráfico, deflagram operação policial nas cidades de Encruzilhada do Sul, Venâncio Aires, Igrejinha, Três Coroas, Charqueadas e Camaquã.

Estão sendo cumpridas 22 (vinte e duas) ordens judiciais, sendo 10 (dez) prisões temporárias e 12 (doze) ordens de busca e apreensão, inclusive nos presídios de Venâncio Aires, Charqueadas e Camaquã.

A operação conta com 48 policiais civis, equipados com 20 viaturas policiais, e diversos policiais penais responsáveis pelas buscas nos presídios.

Publicidade

As apurações iniciaram em dezembro de 2023, quando a Brigada Militar prendeu um indivíduo com drogas e materiais para embalar drogas, em Encruzilhada do Sul/RS, apreendendo seu telefone celular e outros materiais denotando um grupo organizado para o tráfico de drogas.

A partir dessa apreensão, verificou-se que um esquema de distribuição de drogas estava em curso em Encruzilhada do Sul/RS, no contexto de crime organizado. O grupo também era responsável por estimular ataques a Autoridades, sendo juízes e policiais, que atuassem contra o grupo.

Publicidade

Apurou-se que diversos criminosos mantinham rotina de compra e venda de drogas em grandes quantias, bem como movimentação ilícita de valores nas contas bancárias diariamente. A base territorial do grupo é na cidade de Encruzilhada do Sul e arredores.

Trata-se de uma cirúrgica operação para desmantelar o grupo que organiza a venda e distribuição de drogas em âmbito estadual.

A investigação está em estágio avançado, de modo que as prisões são necessárias para a conclusão do inquérito policial e demonstração de vínculos entre os indivíduos.

O Delegado de Polícia Robinson Palominio enfatiza “a investigação policial qualificada permite que a cúpula do grupo criminoso também sofra as consequências da atuação policial. A investigação que se iniciou com uma prisão em flagrante e que decorreu de dedicação intensa dos policiais demonstrou que o crime não compensa” e que “o prosseguimento da investigação originada de uma prisão em flagrante demonstra que o combate ao tráfico de drogas diário não é “enxugar gelo” como muitas pessoas defendem”.

Por fim, o delegado agradece o apoio do efetivo policial, bem como do Ministério Público e do Poder Judiciário de Encruzilhada do Sul no combate ao crime organizado.

Denuncie este e outros casos
Email: [email protected]
Telefone: 51-3733-1042 ou 197

Fonte: Polícia Civil