Feliz Ano que vem

0
304

Adeus ano velho, feliz ano novo… e aqui estamos de novo. Mais uma volta. O planeta leva um ano para dar uma volta em torno do sol. E por isso as coisas se repetem. Frio, calor, inverno, verão. Planta, colhe, espera chuva, trabalha, faz conta, paga conta.

No fundo, as coisas se repetem nos anos se repetem. Nasce gente, morre gente, e a gente constrói a vida. Passo a passo, tijolo por tijolo. Alguns com mais empenho, outros não.

E quando se vê, pum!, o tempo passou. As crianças cresceram, a gente vai ficando mais velho. É preciso ter isso sempre em mente. O tempo passa. Tudo que um dia nasceu, um dia morrerá.

Portanto, é preciso viver. Tenho uma rebeldia com essa história de contar o tempo. Em anos, em meses, em dias. Parece impor um ritmo, uma contagem. Pensando bem, é mesmo um engano, porque a gente acumula anos. E se o tempo fosse contado ao contrário, e sempre se diminuísse o tempo que ainda temos?

A visão do precipício ativa os freios.

Portanto, não podemos deixar para amanhã. Realizar os sonhos. Demonstrar os sentimentos. Fazer.

É assim que as coisas se realizam. Fazendo.

Que tudo se realize no ano que vai nascer… com saúde, com alegria.

Feliz Ano que vem.