Por que as crianças ficam tão doentes quando vão para a creche?

0
507

Por: Josiani Cristina de Souza – Clínica geral e pediatra

O risco é aumentado de 2 a 3 vezes, pois as crianças estão mais propensas às doenças infecciosas, transmitidas de uma para a outra.
Conforme o bebê cresce, os níveis de anticorpos maternos caem, deixando-o mais suscetível às “doenças infecciosas”. Durante este processo de queda dos anticorpos, o sistema de defesa das crianças está se desenvolvendo e por isso elas ficam temporariamente mais vulneráveis às doenças.
Quando este bebê começa a ter contato com vários outros bebês da mesma idade, propensos à infecções, sem autonomia e hábitos básicos de higiene (compartilham brinquedos, chupetas e ficam muito próximos uns dos outros), eles se infectam, um acaba passando para o outro.
Depois que um bebê se infecta com um vírus ou bactéria ele não manifesta os sintomas no primeiro dia de infecção, enquanto o microorganismo se multiplica no seu corpinho ele aparenta estar saudável.
Por volta do terceiro a quarto dia de infecção é que os sintomas surgem e os pais percebem que o bebê está doente e então ele fica em casa, porém já é tarde demais porque ele já contaminou alguns coleguinhas e assim as doenças da escola vão passando de um para o outro.