Retroceder, nunca!

0
2015

O Grêmio segue fazendo fiasco, agora na segunda divisão do campeonato brasileiro. Não ganha de ninguém, o time parece não ter alma, embora seja o elenco mais caro do campeonato. Jogador parece ter uma espécie de estabilidade no emprego, aquela estabilidade danosa. Mesmo jogando mal, sem vontade, não é demitido. Tem um contrato de trabalho que o protege. Tem todo um investimento do clube, que antes chamava passe, e agora tem um nome estranho, e é preciso preservar.

Mas quem protege a torcida?

A torcida quer vitória, quer sair dessa situação vexatória de empatar com times que irão cair para a terceira divisão. O Roger Machado é um bom treinador, sabe montar uma equipe, mas tem uma postura mais acomodada, visivelmente não consegue tirar sangue do time. Também, o treinador precisa botar em campo um time, de um elenco milionário, que não tem lateral direito disponível, por exemplo. No último jogo improvisou uns guris por ali.

No profissional, falhas assim são fatais.

A torcida, em desespero, pede a volta de Renato Portaluppi. A diretoria não confirma, mas vai lentamente fritando o atual treinador. Santa incompetência!

É até possível que o Renato volte e o Grêmio se classifique entre os quatro primeiros. Assim como é possível que eu ganhe na loteria, desde que jogue. O que é certo é que a volta do ex treinador reeditará eventos que nos colocaram onde estamos. Entre eles, escolha de jogadores caros que não fizeram uma partida descente sequer. André Balada que o diga. Pouco treino, desmobilização, e mau desempenho.

O mundo anda para  frente mas, quando as coisas andam mal, costumamos apagar as coisas ruins do passado e ver só as boas. Ah, naquele tempo ganhávamos todos os Grenais. E mais nada. Mas tinha uma coisa boa.

O Grêmio e sua torcida, eu incluído, talvez precisem mesmo permanecer na série b por mais um ano. Vem aí eleição. Trocar os dirigentes, escolher pessoas novas, com bom currículo. Aprender a lição. Erramos quando mudamos o estatuto para dar mais um mandato á diretoria atual. Não é à toa que existem as leis do clube.

Não existe solução mágica e voltar atrás significa repetir tudo que aconteceu. É parar no tempo!