Rico, e daí?

0
294

         O homem mais rico do mundo, segundo informações que busquei lá com aquele cara inteligentíssimo e que sabe tudo, o tal do “Google”, é esse aí de baixo:

Jeff Bezos

Muito conhecido por ser o fundador da Amazon, em 2021, segundo a Revista Forbes, ele possui US $117 bilhões. Em 2020, Bezos liderou o ranking das pessoas mais ricas do mundo com US $113 bilhões. A Amazon foi fundada em 1994 em Seattle.

         Porém, e tenho a certeza totalmente absoluta do que vou dizer, mesmo sendo o cara mais rico do mundo, ele não é plenamente feliz.

         Eu também não o seria, mesmo tendo todo o dinheiro deste mundo.

         A riqueza não compra a felicidade…é o que dizem por aí.

         Este ano eu também cheguei a esta conclusão lendo apenas uma frase, dessas tipo filosóficas, mas de fácil interpretação, contudo nela estava incluso uma das maiores verdades.

         Pode se chegar muito perto da tal felicidade, ah isto pode…, mas não é o suficiente para se chegar ao ponto mais interessante desta vida.

         A Natureza criada por nosso Pai Maior é de uma total perfeição, que se formos pensar, chega-se à conclusão de que não temos a mínima capacidade de mensurar Sua invenção, a Vida.

         Não fomos dotados de tamanha inteligência para se chegar a tanto.

         E, em todo este processo está a simples definição da tal da felicidade, onde o mais perto que se chegou foi estabelecer que a tal da felicidade nada mais é do que pequenos momentos de alegria, segundos ou minutos, talvez horas…

         Sabemos de antemão que a nossa felicidade não é completa, mesmo que tenhamos todo o dinheiro possível e a nossa disposição.

         O grande cantor e compositor Martinho da Vila já diz em seu samba, O Pequeno Burguês:

“Felicidade passei no vestibular

Mas a faculdade é particular…

Livros tão caros, tanta taxa prá pagar…”

         Se já com dinheiro a coisa é difícil, imaginem sem a tal da “bufunfa”… pois faltou dinheiro até prá beca e também para o seu anel, mas ele estava feliz porque passou no vestibular.

         Então, o negócio é encarar de frente como diz os versos de outro samba famoso cantado por Zeca Pagodinho, com a composição de Serginho Meriti e Eri do Cais: “Deixa a vida me levar, vida leva eu…”

         E assim vamos caminhando com os nossos passos por esta estrada chamada de Vida, mesmo que a tal da tão buscada felicidade nunca vá aparecer em nossa frente…momentos alegres e felizes sim ou talvez, mas Ela total e plena, nunca.

         E aqui não vai nenhuma gota de pessimismo ou coisa que o valha, pois o que afirmo, e vocês vão concordar comigo em mais de cem por cento (se é que isso é possível), retrata uma grande realidade.

         Eu tenho a maior e absoluta certeza disso e lhes digo porque naquela frase que li, encerra-se a exatidão de todas as nossas frustrações.

         Mesmo que eu tenha passado no vestibular e que o diretor careca não tenha entregado o meu canudo de papel, mesmo que eu deixe a vida me levar e que eu tenha passado tudo por esta vida, mesmo que eu tenha o maior dinheiro do mundo e seja o mais rico do Planeta Terra como Jeff Bezos, ainda assim nunca serei feliz.

         Porque eu tenho um grande anseio, porque eu ambiciono e sonho com mais muito mais nesta e desta vida, contudo…

Posso ter todo o dinheiro do mundo, mas não consigo comprar “tempo”.

         Tenham todos um Novo Ano de muita saúde e prosperidade.