Homem mata mulher a facadas e depois comete suicídio em Candelária

0
2389

Um homem é suspeito de ter matado a sua companheira na madrugada deste domingo (1), por volta das 5h20min, no Bairro Rincão Comprido, em Candelária. Conforme a Brigada Militar, o homem teria avisado a família, que mora em Vale do Sol, que teria matado sua companheira e cometeria suicídio em seguida. A família entrou em contato com a BM, que se deslocou para o local do fato.

Os policiais, ao chegarem no local, tiveram que arrombar o portão para entrar na residência. O homem foi encontrado sem vida pendurado por uma corda. Já a vítima estava na sala sem sinais vitais. A Brigada trabalha inicialmente com a hipótese de que ela foi morta a golpe de facas, visto que o objeto estava sobre o pescoço.

Publicidade

O caso está na Delegacia de Polícia de Candelária. A mulher, de 40 anos, foi identificada como Daiana Ellwanger. Já o homem, de 44 anos, foi identificado como Sérgio de Fraga.

Sérgio deixou um bilhete aos pais dele com um pedido de desculpas. De acordo com a delegada Alessandra Xavier de Siqueira, responsável pelo caso, a mensagem trazia as frases “pai e mãe, peço desculpas por tudo” e ainda dizia que o homem “não tinha outra saída”. Ele se suicidou após cometer o crime.

Publicidade

Agora, a Polícia Civil segue com a investigação, com a oitiva de testemunhas ao longo da semana, para elucidar a motivação do feminicídio. “O que sabemos até então é que eles eram companheiros e moravam juntos há cerca de dois anos. Não tem nenhum registro de ocorrência contra ele da parte dela, mas há um antecedente dele, de violência doméstica, registrado pela antiga companheira em 2015. Vimos também nas redes sociais relatos de que ele estava desempregado e com depressão, mas vamos tentar entender tudo a partir dos depoimentos”, explica.

A delegada aguarda ainda os laudos da perícia – que devem ser concluídos em 30 dias – para finalizar o inquérito. Daiana era funcionária da prefeitura e muito querida no trabalho e na comunidade local. Ela foi sepultada na manhã desta segunda-feira no Cemitério Municipal do Bairro Marilene, em Candelária.

Fonte: Portal Arauto